Curso Aperfeiçoamento de Analistas de Requisitos




 

Carga horária: 24 horas de aula / 12 horas de tutoria para as organizações que inscreverem quatro ou mais participantes.

Data de Realização: Nas Semanas 25 de novembro a 13 de dezembro de 2013.

Professor: Ayrton Menitto Cinquini


{tab=OBJETIVO}

Capacitar profissionais de informática para poderem conduzir de forma mais eficiente e eficaz a fase de concepção de novos sistemas ou as alterações dos já em produção.

{/tabs}

Apresentação:

Uma porcentagem significativa dos projetos de software sofre atraso ou custa mais caro do que o previsto ou seus produtos não atendem às expectativas. Várias são as causas para que isso aconteça: processos inadequados, profissionais mal preparados, gerentes inábeis e outras. Mas, na maioria das vezes, a raiz principal do problema está na maneira como o projeto tem início.
Sabemos que antes de podermos iniciar o desenvolvimento de um software um conjunto de definições deve cuidadosamente elaborado e ficar claro para todos os envolvidos. Se isso não for corretamente feito, quase sempre, teremos um caminho certo para o insucesso, frustrando os objetivos do cliente e podendo comprometer  metas e planos da empresa.
Essa fase inicial de um projeto de software é comumente chamada de iniciação ou concepção. É nela que são identificados os principais direcionadores do trabalho a ser realizado e identificados os riscos, objetivos, metas, funcionalidades, limites e ambiente.
Pelas razões acima apresentadas é essencial que todas as pessoas que participam desses primeiros momentos de um projeto de software estejam devidamente preparadas e sensíveis as necessidades do trabalho a ser realizado.
Deve-se observar que muitas das habilidades requeridas para o início de projetos de software serão também importantes durante o desenrolar dos mesmos.

Cronograma Para o Curso:

1.As aulas serão realizadas em três encontros semanais, de 8 horas cada.
2.Para as organizações de Brasília, que inscreverem quatro ou participantes, além das aulas, serão realizadas no endereço da própria organização, mais três encontros, de quatro horas cada, entre uma aula e outra, em dias e horário a serem agendados de comum acordo.

Tutoria:

Este treinamento tem como importante diferencial a possibilidade das organizações que enviarem quatro ou participantes de receberem, sem custos extras, a visita do professor para, junto com os alunos, discutirem os problemas relacionados com a aplicação prática dos conceitos aprendidos durante as aulas no dia-a-dia da empresa.

Resumo do conteúdo programático:

    1.Introdução
    a.Especificidades da construção e manutenção de sistemas de software
    b.A importância da correta definição dos requisitos e das propriedades de um projeto de software
    c.Cuidados a serem observados na construção e manutenção de sistemas de software
    d.O papel do analista de requisitos

    2.Fases e atividades para construção e manutenção de sistemas de software
    a.Modelos de processos de software, características, aplicabilidade, vantagens e desvantagens.
    b.Fase inicial (padrão), principais atividades, produtos e problemas.
    c.Métodos ágeis - visão geral, principais características, aplicabilidade.
    d.Participação dos usuários em projetos de software – importância, modos, vantagens etc.

    3.Maneiras de especificação de funcionalidades de sistemas de software
    a.Requisitos
    b.Funções
    c.Estórias
    d.Casos de uso
    e.Relação entre Requisitos, Casos de Uso e Funções.
    f.Priorização dos casos de uso e funções – importância, critérios e técnicas.
    g.Exercícios práticos e aplicação em casos reais

    4.Modelagem de sistemas de informações – principais tipos de modelos
    a.Diagrama de Classes de objetos do negócio
    b.Diagrama de estado
    c.Diagrama de caso de uso
    d.Diagrama de sequência
    e.Exercícios práticos e aplicação em casos reais

    5.Visão geral das principais técnicas para levantamento de requisitos
    a.Reuniões de desenho lógico do sistema de software
    b.Entrevistas e Questionários
    c.Workshops de requisitos
    d.Análise de Cenários (Série de Eventos Hipotéticos)
    e.Prototipagem
    f.Observação direta das atividades
    g.Técnicas de reuniões mais produtivas

    6.Visão do negócio
    a.Identificação e análise de problemas
    b.Processos de negócio
    c.Regras de negócio
    d.Planejamento estratégico e tático da organização x Informática

Professor:


Ayrton Menitto Cinquini,
engenheiro mecânico pelo ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica (71), cursou Análise de Processamento de Dados (1.283 horas) na PETROBRÁS (72), pós-graduação em Banco de Dados na Faculdade Católica de Brasília (93), mestrado em Engenharia de Software na UNB (2001) e cursos diversos de informática, computação e organização, num total de 1.420 horas, entre 1972 a 2002. Foi diretor da revista ITA – Engenharia, analista de sistemas na PETROBRÁS, HIDROSERVICE, ELETRONORTE, BRB - Banco de Brasília e BANCO CENTRAL DO BRASIL. Atuou como consultor na TERRACAP, CODEPLAN, INAN/MS, BANCO DO BRASIL, Ministério do Planejamento, Ministério do Desenvolvimento Social, INEP /MEC e BNA – Banco Nacional de Angola. Foi coordenador de informática no DNRC - Departamento Nacional de Registro do Comércio – MICT. Como professor ministrou cursos de: Análise e Projeto de Sistemas, Planejamento Estratégico e Tático da Informática, Modelagem de Dados, Análise e Projeto Estruturados, Projeto Lógico de Banco de Dados, Metodologia para Testes e Depuração de Sistemas, Análise e Projeto Orientados a Objetos, Engenharia de Software, Sistemas de Informação, Gerência de Projetos, UML, Processo Unificado, Qualidade de Software, Gestão de Métodos de Desenvolvimento de Sistemas e Processos de Software e Métodos Ágeis. Proferiu palestras em congressos e empresas sobre: Qualidade na Informática, Orientação a Objetos, CMM e Estratégias para Melhoria da Produção de Software. Ministrou aulas em cursos de pós-graduação na Católica de Brasília, UNEB, FGV, IESB e FACITEC.



Conhecimento e Resultado


+5561981772138